O Laboratório de Crustáceos Decápodos (LCD) vem desenvolvendo pesquisas e formando recursos humanos na área de ecologia e pesca de crustáceos desde a década de 70. Atualmente, o laboratório conta com 4 professores doutores do quadro permanente da Universidade, além de 2 pós-doutorandos. As pesquisas desenvolvidas, variam desde estudos de taxonomia básica, até a utilização de ferramentas inovadoras, como a biologia molecular para identificação de populações e o uso de sonar de varredura lateral para identificação e quantificação de marcas deixadas no substrato pelas redes de arrastos de fundo.

A infra-estrutura conta ainda com uma unidade de histologia aplicada a estudos reprodutivos e de determinação de idade, que conta com microscópio de epifluorescência e sistema de captura de imagens. Adicionalmente, o grupo vem desenvolvendo pesquisas na área de caracterização e quantificação dos descartes associados às pescarias de camarão, atividade que vem causando grandes impactos, especialmente nos ambientes costeiros. Uma das principais espécies investigadas é o camarão-rosa Farfantepenaeuspaulensis, que apresenta um ciclo de vida altamente complexo e de difícil entendimento. Nesse sentido, pretende-se desenvolver modelos capazes de prever o recrutamento desta espécie no Estuário da Lagoa dos Patos, utilizando para tal, variáveis biológicas, meteorológicas e oceanográficas. É ainda importante ressaltar, que esta espécie apresenta uma grande importância econômica e social para a região sul do país tornando a sua pesquisa de extrema relevância para o desenvolvimento da região.